Por que tanta dificuldade no uso de aplicativos disponíveis para a aprendizagem?

 


Por que tanta dificuldade no uso de aplicativos disponíveis para a aprendizagem?

Até poucos meses atrás vivíamos a realidade de sala de aula que contemplava, entre outras

coisas, a constante vigilância de professores(as) e equipe pedagógica pelo mal uso de

aparelhos celulares dentro das salas de aula, prática tanto de alunos(as) quanto de

professores(as), uns e outros, sempre na tentativa (real ou fictícia) de provar para seus

”superiores” que, ao fazer uso desses aparelhos dentro do ambiente escolar, o faziam sempre

em prol da possibilidade de busca de uma melhor aprendizagem, seja na posição de

“ensinador” quanto de aprendiz.

Se essa realidade fazia parte de nossas vidas há oito meses atrás, hoje parece que a ojeriza

pelo uso desses mesmos aparelhos para esse fim, é a realidade de grande parte de alunos(as) e

docentes das instituições de Educação Básica, que até o momento não conseguiram se

apoderar (e se empoderar) completamente de todas as ferramentas disponíveis.

Profissionais que já tinham o hábito desse uso, seja por conta de projetos realizados

anteriormente ou interesses pessoais, passaram a se tornar auxiliares de colegas de trabalho.

Já discentes, que poderíamos crer jovens e crianças com capacidade inata para o uso dessas

ferramentas, a dificuldade destes foi sendo percebida de forma lenta mas constante. Se antes

o uso do celular era “brinquedinho” proibido dentro da sala de aula, agora ele se torna a

ferramenta necessária e fundamental para a comunicação entre professor(a) e aluno(a), mas

muitos não conseguem ou mesmo não querem fazer uso de seus aparelhos para esse fim.

Poderíamos estar na luta apenas para a realização dessa tarefa, mas o uso constante de

aparelhos eletrônicos bem como a demanda do uso da INTERNET crescente (mesmo privada

parece não dar conta), fez com que os antigos computadores começassem a “chiar” pelo uso

constante e o custo dessa manutenção ou a necessidade da aquisição de novos aparelhos


também se fez urgente... e então, mesmo aquele que fazia uso desses aparelhos

cotidianamente, também se vê em apuros!

Se alguns(mas) querem fazer o melhor possível, ainda assim essa experiência mostra que, sem

formação prévia, sem o devido financiamento seja para a aquisição de aparelhos ou para a

formação digital, ficou no passado essa urgência... agora, de supetão, a excelência não pode

ser garantida.

Mas se conselho vale de alguma coisa (será que se fosse bom seria vendido, não será essa

afirmação típica do capitalismo?)... façam o melhor que puderem agora e, quando tudo isso

acabar, rua para reivindicar os direitos de acesso à educação digital (tantos para discentes

quanto docentes) e fazer com que o dinheiro público seja direcionado para quem, realmente,

produz a riqueza desse país!



Cecília Cravo

Professora de filosofia na Educação Básica - Ensino Médio.

Formação - licenciatura e bacharelado em filosofia pela USP.

Especialização em Ética, valores e cidadania na Escola pela UNIVESP (Universidade Virtual do Estado de São Paulo).

Professora escola pública no Estado de São Paulo.

Comentários

  1. Situação muito difícil.
    Tanto para os alunos sem condições financeiras, quanto para os professores.

    ResponderExcluir
  2. Situação muito difícil.
    Tanto para os alunos sem condições financeiras, quanto para os professores.

    ResponderExcluir
  3. Situação muito difícil.
    Tanto para os alunos sem condições financeiras, quanto para os professores.

    ResponderExcluir
  4. A escola teve que passar do século XX para o XXI na marra, mas nem todos conseguiram isso sozinhos, vai acentuar as desigualdades 😔

    ResponderExcluir
  5. O que antes era proibido é hoje mais que necessário!!
    Mudança de paradigmas.

    ResponderExcluir
  6. Professores tiveram que comprar equipamentos e melhorar a Internet sem nenhuma orientação ou recurso público.

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho grandes dificuldades, fiz o que eu sabia fazer e confesso tive uma over de tanto usar as tdics

    ResponderExcluir
  8. Demoramos muitos anos para implantar a tecnologia nas escolas e sabemos que o dinheiro para isso, nós sempre tivemos. Hoje pagamos a conta.

    ResponderExcluir

Postar um comentário